sexta-feira, 20 de outubro de 2017

A última grande ilustração de Hergé vai a leilão




É a última grande tira do criador de Tintin, Hergé, e vai a leilão este sábado, em Liège. É a única cópia da obra e espera-se que o par de desenhos - que medem 85 cm por 3,5 cm e 95 cm por 3,5 cm - possam render mais de 50 mil euros. Georges Remi (1907-1983), que o mundo conhece pelo pseudónimo Hergé, fez a ilustração - onde incluía Tintin, o cão Milou, o Capitão Haddock e uma série de personagens que ficaram para a história - como parte de um estudo para o mural da estação de metro Stockel, em Bruxelas, que seria concluído em 1988, já depois da morte do artista. A obra havia sido deixada no estúdio de Hergé e mais tarde foi entregue a um trabalhador do metro que participou na construção do mural, que levou a obra para casa e a pendurou no quarto dos netos. O valor da ilustração só foi descoberto após a morte do dono, quando a sua filha o vendeu à leiloeira. Em 2014, uma prancha original de Hergé bateu o recorde mundial para venda de banda desenhada: 2,6 milhões de euros.

sábado, 7 de outubro de 2017

Figuras de Tintin #53 - Zorrino aponta para os lamas

Durante a Primavera de 1947, Tintin encontra Zorrino pela primeira vez nas ruas de Jauga, uma povoação cujo nome faz lembrar a de Jaula, a cidade peruana que o conquistador Francisco Pizarro transformou na capital provisória em 1534. O jovem índio é um vendedor de laranjas. Após ter sido socorrido por Tintin na luta contra dois brutamontes, Zorrino decide ajudá-lo na busca por Girassol.

Na imagem desta estatueta, Zorrino, com o chullo bem enterrado na cabeça, aponta com o dedo a esperança, uma esperança que depressa se esvanece na espessa neve dos cumes peruanos. No entanto, o pequeno índio, vestido com um belo poncho, não se deixa abater e conduz Tintin e o capitão Haddock ao templo dos seus antepassados. 

Zorrino faz lembrar Tchang, o guia de Tintin nas montanhas chinesas.

A referência da figura da estatueta encontra-se na vinheta B3 da prancha 32 do episódio "O templo do  Sol".

Figuras de Tintin #53 - Zorrino aponta para os lamas, Moulinsart com distribuição portuguesa pela Altaya, livro de 16 pp.+passaporte+estatueta, 12,99€



sábado, 23 de setembro de 2017

Figuras de Tintin #38 - Rastapopoulos com pingalim

Maléfico, pérfido e colérico, são os adjectivos que melhor identificam Rastatopoulos, um do inimigos jurados de Tintin. Roberto Rastapopoulos é o rei das conspirações e das artimanhas. Seja como riquíssimo homem de negócios, produtor de cinema ou falsificador, faz sempre gala de uma grande arrogância, própria de um fanfarrão. Mas quando se apresenta diante Tintin com o seu traje de cowboy todo janota, cai a máscara ao impostor e vemos que não é mais que um patético burlão de feira.

Rastapopoulos aparece oficialmente pela primeira vez nas aventuras de Tintin nos "Charutos do faraó" e desaparece misteriosamente após "rapto" por eventuais extraterrestres no "Voo 714 para Sidney".

A referência da figura desta entrega encontra-se na vinheta B1 da prancha 19 do episódio "Voo 714 para Sidney". 

Figuras de Tintin #38 - Rastapopoulos com pingalim, livro+figura+passaporte, Moulinsart com distribuição em Portugal pela Altaya, 12,99€


Lembra-se de Tintin? Filósofo diz que é uma rapariga


Georges Prosper Remi, mais conhecido por Hergé, foi o criador da história de banda desenhada chamada ‘As Aventuras de Tintin’.

Nascido em 1929, Tintin é um jovem jornalista curioso que acaba sempre por se ver envolvido em grandes investigações e, pese embora a sua idade, apresenta uma grande maturidade para a fase da vida em que se encontra.

A imagem de marca do jovem jornalista é a sua popa no cabelo e, claro, o seu cão que anda sempre consigo e que o ajuda nas investigações, o fox terrier chamado Milou.

Tintin é conhecido de várias gerações, mas agora um filósofo francês vem mudar a percepção que miúdos e graúdos têm do jovem repórter.

Numa publicação feita na sua página do Facebook, Vincent Cespedes – que além de filósofo é pintor, pianista, compositor e autor de vários ensaios sobre os mais variados temas – garante que, para Hergé, Tintin “sempre foi uma rapariga”.

Uma ruiva, andrógina, de olhos azuis e verdadeiramente assexuada”, escreve o filósofo, acrescentando que a “farsa” está tão bem montada que os maiores fãs da personagem de banda desenhada, entre os quais se encontram o “filósofo Jean-Luc Marion e o realizador Steven Spielberg, ainda não a detectaram”.

Em declarações à edição francesa do portal Huffington Post, o filósofo admite que são muito poucas as pistas físicas que a personagem dá aos leitores. Todavia, certos “maneirismos” e o “longo historial de lidar com questões de género” provam que a personagem é feminina.

in Notícias ao Minuto

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

FECO Portugal: Bronkit #2

A Associação de Cartonistas FECO-Portugal publicou em 2009 no seu boletim Bronkit vários pastiches do Tintin. O boletim pode ser consultado em http://fecoportugal.blogspot.pt/2009/05/bronkit-n-2.html

domingo, 27 de agosto de 2017

Figuras de Tintin #44: Nestor com o espanador

Nestor trabalhou como mordomo desde sempre. Antes de Haddock comprar o castelo de Moulinsart, Nestor era empregado dos criminosos irmãos Pardal que habitavam a futura casa do capitão.  A primeira qualidade de Nestor é a fidelidade: ignora que os seus patrões não passam de uns malandros e, por isso, chega a golpear Tintin com um barrote pensando que se trata de um ladrão. 

Impregnado de etiqueta, Nestor tem uma fleuma bastante britânica, com uma cortesia imperturbável e aquela tom obsequioso dos mordomos de outras eras.

O Nestor com o espanador é retirado da vinheta B2 da prancha 26 do episódio "As jóias de Castafiore".

Figuras de Tintin #44: Nestor com o espanador, Moulinsart com distribuição da Altaya, livro de 16 pp. + estatueta + passaporte, 12,99€